EDUCAÇÃO DE FILHOS – O QUE FAZ A DIFERENÇA

(Roberto Rinaldi Jr)

Educar filhos não é algo que se deve aprender só com a experiência, pois quando constatarmos os resultados pode já ser tarde demais. Também não podemos sair consultando os entendidos, pois além de existirem múltiplas correntes, cada família responde diante de Deus pela sua visão de educação.

Educar é trabalhar num projeto de vida, em que é preciso definir-se os objetivos e os métodos, para que os resultados não sejam imprevisíveis.

Para os cristãos, a Bíblia nos aponta o caminho com precisão e honestidade. A educação de Samuel, contrastada com a dos filhos de Eli, nos dá um exemplo da diferença de padrões e suas consequências. Livro de I Samuel. (…)

À luz desses exemplos, podemos revisar nosso padrão e propósito na educação para conduzirmos uma geração inculpável, de filhos de Deus no meio de uma geração perversa e corrupta. Fiquemos com a Palavra.

SAMUEL

HAVIA AMOR E COMPREENSÃO ENTRE SEUS PAIS

(1:4-8) Cada vez que Elcana oferecia o seu sacrifício, ele dava uma parte para Penina e outra para todos os seus filhos e filhas. Mas para Ana ele dava duas vezes mais. Elcana a amava muito, embora o Senhor não permitisse que ela tivesse filhos. Penina, sua rival, provocava e humilhava Ana porque o Senhor não permitia que ela tivesse filhos. Isso acontecia ano após ano. Sempre que iam ao santuário do Senhor, Penina irritava tanto Ana, que ela ficava só chorando e não comia nada. Um dia seu marido Elcana lhe perguntou: – Ana, por que você está chorando? Por que não come? Por que está sempre triste? Por acaso, eu não sou melhor para você do que dez filhos?

(22-23) Ana, porém, não foi. Ela disse ao marido: – Assim que o menino for desmamado, eu o levarei ao santuário de Deus, o Senhor, para que ele fique lá toda a sua vida. Elcana respondeu: – Faça o que achar melhor. Fique em casa até que ele seja desmamado. E o Senhor faça com que, de fato, se cumpra a promessa que você fez.

ERA UM FILHO ARDENTEMENTE DESEJADO

(1:9-10) Certa vez eles estavam em Siló e tinham acabado de comer. Eli, o sacerdote, estava sentado na sua cadeira, na porta da Tenda Sagrada. Aí Ana se levantou aflita e, chorando muito, orou a Deus, o Senhor.

(20) Ela ficou grávida e, no tempo certo, deu à luz um filho. Pôs nele o nome de Samuel e explicou: – Eu pedi esse filho a Deus, o Senhor.

(26-27) Ana disse: – Meu senhor, juro pela sua vida que sou aquela mulher que o senhor viu aqui de pé, orando. Eu pedi esta criança a Deus, o Senhor, e ele me deu o que pedi.

FOI RECONHECIDO COMO HERANÇA DO SENHOR E A ELE CONSAGRADO

(1:11) E fez esta promessa solene: Ó Senhor Todo-Poderoso, olha para mim, tua serva! Vê a minha aflição e lembra de mim! Não esqueças a tua serva! Se tu me deres um filho, prometo que o dedicarei a ti por toda a vida e que nunca ele cortará o cabelo.

(28) Por isso agora eu estou dedicando este menino ao Senhor. Enquanto ele viver, pertencerá ao Senhor. Então eles adoraram a Deus ali.

FOI PREPARADO PARA TRABALHAR E SERVIR AO SENHOR (Sentido de utilidade, Investimento na vocação, vestimenta adequada)

(2:11) Então Elcana voltou para a sua casa, em Ramá. Mas o menino Samuel ficou em Siló, o serviço de Deus, o Senhor, como ajudante do sacerdote Eli.

(18-19) Samuel continuava no serviço de Deus, o Senhor. Embora ainda fosse menino, vestia um manto sacerdotal de linho. Ana, a sua mãe, todos os anos fazia uma túnica para ele e a levava quando ia com o seu marido oferecer o sacrifício anual.

(3:1, 15) Samuel ainda era menino e ajudava Eli na adoração a Deus, o Senhor. Naqueles dias poucas mensagens vinham do Senhor, e as visões também eram muito raras. … Samuel ficou na cama até de manhã. Aí se levantou e abriu os portões da área da Tenda Sagrada. Ele estava com medo de falar com Eli sobre a visão que havia tido.

FOI TREINADO A OBEDECER PRONTAMENTE (princípio básico do temor a Deus)

(3:3-6) Samuel dormia na Tenda Sagrada, onde ficava a arca da aliança. E a lâmpada de Deus ainda estava acesa. Então o Senhor Deus chamou: – Samuel, Samuel! – Estou aqui! – respondeu ele. Então correu para onde Eli estava e disse: – O senhor me chamou? Estou aqui. Mas Ele respondeu: – Eu não chamei você. Volte para a cama. E Samuel voltou. Então o Senhor Deus tornou a chamar Samuel. O menino se levantou, foi aonde estava Eli e disse: – O senhor me chamou? Estou aqui. Mas Eli tornou a responder: – Eu não chamei você, filho. Volte para a cama.

FOI CRIADO NA VERDADE (não tolerar a mentira)

(3:18-19) Então Samuel contou tudo, sem esconder nada. E Eli disse: – Ele é Deus, o Senhor. Que ele faça tudo o que achar melhor! E Samuel cresceu. O Senhor estava com ele e fazia tudo o que Samuel dizia que ia acontecer.

FILHOS DE ELI

ESTAVAM NA IGREJA E NÃO CONHECIAM A DEUS (dirigentes de trabalho que não ministram em casa)

(2:12) Os filhos do sacerdote Eli não prestavam e não se importavam com Deus, o Senhor.

ERAM DESCONTROLADOS EM SEUS APETITES E ESCANDALIZAVAM (não foram disciplinados pelo comportamento inadequado).

(2:13-17) Eles não obedeciam aos regulamentos a respeito daquilo que os sacerdotes tinham o direito de exigir do povo. Quando um homem estava oferecendo o seu sacrifício, o ajudante do sacerdote vinha com um garfo de três dentes. E, enquanto a carne estava cozinhando, ele enfiava o garfo dentro da panela, e tudo o que o garfo tirava ficava sendo do sacerdote. Era costume fazer isso todas as vezes que um israelita ia a Siló para oferecer sacrifícios. Mas, antes mesmo de a gordura ser tirada da carne e queimada, os filhos de Eli mandavam que o ajudante do sacerdote fosse e dissesse a quem estava oferecendo o sacrifício: “Me entregue um pedaço de carne para o sacerdote assar. Ele não vai aceitar de você carne cozida, mas só carne crua.” E, se o homem respondia: “Deixe que a gordura queime primeiro, depois você pode tirar o que quiser”, o ajudante do sacerdote dizia: “Não. Entregue logo essa carne. Se não, eu a tomarei à força.” Assim os filhos de Eli tratavam com muito desprezo as ofertas trazidas a Deus, o Senhor. E para o Senhor o pecado desses moços era muito grave.

ELI NÃO ACOMPANHAVA AS SUAS VIDAS (com quem andam, o que fazem)

(2:23-24) Então Eli disse: – Por que é que vocês estão fazendo essas coisas? Todos me falam do mal que vocês estão praticando. Parem com isso, meus filhos! Eu estou ouvindo o povo do Senhor Deus dizer coisas terríveis a respeito de vocês!

ELI NÃO AGIU SOBRE A MALDADE DELES, MAS SIMPLESMENTE ENTREGOU-OS A DEUS

(2:24-25) Parem com isso, meus filhos! Eu estou ouvindo o povo do Senhor Deus dizer coisas terríveis a respeito de vocês! Se uma pessoa peca contra outra, o Senhor pode defendê-la. Mas quem pode defender aquele que peca contra Deus? Mas eles não ouviram o pai, pois o Senhor havia resolvido matá-los.

(3:12-13) Naquele dia farei contra Eli tudo o que disse a respeito da família dele, do começo até o fim. Eu lhe disse que ia castigar a sua família para sempre porque os seus filhos disseram coisas más contra mim. Eli sabia que eu ia fazer isso, mas não os fez parar.

OS PAIS SÃO RESPONSÁVEIS

(Prv. 23:13-14) Não deixe de corrigir a criança. Umas palmadas não a matarão. Para dizer a verdade, poderão até livrá-la da morte.

ELI NÃO CORRIGIU SEUS FILHOS E COM ISSO DESONROU A DEUS (de alguma forma tornou-se participante da maldade dos filhos)

(2:29-30) Por que é que vocês olham com tanta ganância para os sacrifícios e ofertas que eu ordenei que me fossem feitos? Eli, por que você honra os seus filhos mais do que a mim, deixando que eles engordem, comendo a melhor parte de todos os sacrifícios que o meu povo me oferece? Eu, o Senhor, o Deus de Israel, prometi no passado que a sua família e os seus descendentes me serviriam para sempre como sacerdotes. Mas agora eu digo que isso não vai continuar. Pois respeitarei os que me respeitam, mas desprezarei os que me desprezam.

(4:18) Quando ouviu falar na arca, Eli caiu da cadeira para trás, perto do portão da cidade. Ele estava muito velho e gordo. Por isso, quando caiu, quebrou o pescoço e morreu. Eli foi o líder do povo de Israel quarenta anos.

COMO CONSEQUÊNCIA, DEUS ABENÇOOU O FRUTO DO VENTRE DE ANA, ENGRANDECEU A SAMUEL E JULGOU A CASA DE ELI E SUA DESCENDÊNCIA

(2:21) E o Senhor abençoou Ana, e ela teve mais três filhos e duas filhas. E o menino Samuel crescia no serviço de Deus, o Senhor.

(3:20) Assim todo o povo de Israel, do Norte ao Sul do país, ficou sabendo que Samuel era, de fato, um profeta do Senhor.

(2:31-32) Olhe! Está chegando o tempo em que eu matarei todos os moços da sua família e da família do seu pai para que nenhum homem da sua família chegue a ficar velho. Você passará dificuldades e terá inveja de todas as coisas boas que vou dar ao povo de Israel, mas ninguém da sua família chegará a ficar velho.

Anúncios

O que achou? Conta pra gente...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s